Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
Chance perdida. PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Sunday, 14 February 2016 23:14

Sim, caros leitores. Mais uma chance perdida.

 

Fui escalado para cobrir a última etapa da Stock Car, em Interlagos, representando O Site dos Nobres do Grid e fiquei contente em, finalmente matar duas vontades. Encontrar pilotos que respeito e avaliar as tão propaladas obras de ampliação, recuperação, reestruturação que trariam o Templo Sagrado para a modernidade. Desde abril que não vinha no Templo

 

Vou lhes contar um segredo:

 

Tirando a pista em si, quase tudo virou um cenário de novela, filme ou similar, produzido para se apresentar na telinha um retrato muito bom da administração que torrou uma dinheirama de 150 a 220 milhões de reais (dependendo da fonte consultada) para quem assistiu pela televisão, ou esteve trabalhando por lá. Padrão B de novela futurística, plástico, cores, vidros, mais adequados a um shopping que a um autódromo. Circulei até nas áreas bloqueadas ao público, ainda dependentes de continuidade das obras planejadas. Materiais de todo tipo, alguns caríssimos jogados de qualquer jeito. Um ar de abandono generalizado. 

 

“Aquilo” jamais voltará a ser um autódromo. Está mais para um centro de compras. Só posso pensar que o escolhido para pensar no que seria refeito, não pegou o espírito da coisa, isto é, recuperar o que Interlagos tinha de melhor, que era a visão de quase tudo e de quase qualquer lugar. Até de banheiros a carência foi sentida. Lixo e restos de construção por todos os lados, devidamente maquiados para não parecer o que eram. Restos!  

 

As reformas que Interlagos sofreu o deixaram ainda mais longe do autódromo que todos nós conhecíamos.

 

Hoje, o pior lugar para se assistir, é das tribunas, acompanhando desde a subida do café, até a freada para o “S” e mais nada porque construíram em cima dos boxes um tendal para recepcionar os “com direito a pulseira gourmet” que tudo fazem, menos assistir corrida. O que era um anfiteatro natural fantástico desapareceu escondido nas construções de todo tipo, com a incrível capacidade de bloquear a visão de quem paga para assistir corrida.

 

A nova entrada dos boxes, assim como a saída deles, “para aumentar a segurança” cumpre bem o papel, auxiliada pelas imensas áreas de escape, e transformou, talvez a mais desafiadora pista num simulacro de “tilkedromo”  politicamente correto. É um pesadelo.

 

Dizem que a segunda etapa das reformas demonstrará que o projeto será aprovado por todos. Penso eu que a construtora ficará muito mais feliz nesses tempos bicudos que se avizinham. Eu, e uma imensa quantidade de aficionados muito iremos chorar a perda.

 

Lamentável.

 

O lado bom. Encontrar o tri campeão andando de bicicleta (!!) feliz da vida com a vitória  de seu rebento que, a meu ver deve ser o melhor da safra Piquet. Tomara! Não queremos heróis. Queremos Campeões. Exemplos de tenacidade, persistência, determinação e foco. Reconheço essas virtudes no Pedro.

 

Se havia tristeza da nossa parte, havia preocupação da parte dos donos de equipe da Stock... 2016 vai ser difícil! 

 

Tropeçando com amigos de longa data, frequentadores contumazes do Templo, todos criticando as “reformas” e, assistindo de um lugar onde se vê alguma emoção, seguem os treinos da Stock, percebendo no ar um clima, misto de fim de campeonato e poucas expectativas para o ano que vem, vou ouvindo , aqui e acolá, a preocupação com  as verbas para manter o automobilismo. Todos muito, mas muito preocupados. O futuro está carregado de nuvens negras para o esporte.

 

Consigo parar Rubens e sua motoneta na rua de trás dos boxes, alargada e já com o asfalto esfarelando, que me permite duas perguntas. 1 – Expectativas para o ano que vem? “difíceis, mas estou confiante que vai dar certo, talvez com um grid um pouco menor”.  2 – O que achou das reformas?  “está com cara de Shopping né?” Dá uma risadinha, tiro uma selfie e ele se vai para o seu Box.

 

Com uma feliz precisão, Rubens Barrichello definiu bem o sentimento sobre este Interlagos

 

Rubens é um otimista inveterado.

Eu, desta vez, não consigo apoiar.  Só torço para que eu quebre a cara.

Será que teremos mais uma chance?

 

Abraço,

 

Regi “Nat Rock” Vitullo

 

 

 

Last Updated ( Monday, 15 February 2016 00:17 )